Ventozelo Hotel & Quinta

Um dos últimos hotéis que experimentei antes da Francisca nascer, mas já grávida, foi o Ventozelo Hotel e Quinta.

Um autêntico refúgio em pleno Douro e com, provavelmente, uma das vistas mais idílicas sobre o rio.

Primeira impressão
O Ventozelo não é somente um Hotel, é mesmo uma Quinta que após uma cuidadosa transformação deu origem a um hotel de luxo mantendo bem presentes as tradições e histórias do douro e das suas gentes em cada recanto.

À chegada fomos recebido numa receção logo na entrada junto ao parque de estacionamento – O Douro já se fazia sentir à nossa volta e a natureza sobressaía sem pedir permissão!

Reparo apenas para quem atende a chamada ainda no parque de estacionamento e manda estacionar o carro em vez de abrir logo a cancela e mandar entrar, uma vez que após o check-in tivemos que voltar para trás para ir buscar o carro ao parque de estacionamento novamente! Não é grave, não fosse o estacionamento ser ainda um pouco distante e não estivessem 40ºC nesse dia!!!

Mas reparos à parte, fomos encaminhados ao nosso quarto enquanto observávamos o ambiente calmo à nossa volta.

Percebi imediatamente que o Ventozelo é o local perfeito para fugir do bulício habitual do dia a dia e desligar completamente. Cada recanto convida a momentos de pleno ócio!

Quartos
Contam-se 29, e distribuem-se pelos diferentes edifícios ao longo da Quinta. Cada um destes edifícios foi meticulosamente reabilitado, mantendo a traça original, mas ganhando uma nova vida com um toque de conforto envolvido numa decoração contemporânea.

Assim, distribuídos por casas ou por quartos individuais – temos a Casa do Feitor (5 quartos duplos mais um para hóspedes com mobilidade reduzida); Casa do Laranjal (5 quartos duplos); Balões (2 quartos independentes); Casa dos Cardanhos – onde ficamos – (7 quartos duplos superiores); Casa Romântica (casa com uma suite); Casa do Rio (casa com 2 quartos duplos) e Casa Grande (6 quartos duplos superiores).

Sendo que a Casa Grande tem piscina privada com uma vista privilegiada e é ideal quer para famílias quer para grupos de amigos.

Enquanto, por exemplo, a Casa Romântica é o recanto mais charmoso e ideal para uma escapadela a dois. Na realidade, acredito que todos os quartos tenham uma história para contar.

Ficamos na Casa dos Cardanhos, num dos elegantes quartos. A decoração é simples e minimalista com o conforto a ser palavra de ordem. Do quarto tem-se acesso a um jardim com uma das melhores vistas que se pode pedir – o Douro na sua plenitude.

Restaurantes
A Quinta possui uma espaço onde se fazem todas as refeições – a Cantina de Ventozelo que serve de restaurante (onde se servem todas as refeições ao longo do dia) e wine bar.

Este é o lugar onde, outrora, se serviam as refeições aos trabalhadores da Quinta. A Cantina de Ventozelo tem como mote dar vida à gastronomia local e às receitas tradicionais do Douro com assinatura do chef Miguel Castro Silva.

Os ingredientes são produzidos na própria quinta ou em produtores locais – assegurando, assim, a sustentabilidade e o impacto quase nulo a nível ecológico.

Aqui tivemos oportunidade de tomar o pequeno-almoço com a companhia dos hóspedes de quatro patas que circulam livremente pela quinta! Um pequeno-almoço simples e saboroso com pequenas falhas de timing mas que foram facilmente esquecidas com a visão do douro que se obtém do terraço da Cantina!

Apesar de gostar de pequeno-almoço à la Carte, por esta altura já sentia saudade de um bom Buffet pré-covid (felizmente já regressaram)! – Importante referir que estivemos na Quinta de Ventozelo em Julho de 2020, pelo que as medidas ainda estavam muito reforçadas pois estávamos no início da pandemia. E o Ventozelo respeitou-as na perfeição fazendo com que nos sentíssemos seguros durante toda a nossa estadia.

Também tivemos oportunidade de fazer uma prova de vinhos da Quinta e de jantar na Cantina, onde os sabores de conforto e tradição ganham um toque modesto de assinatura, onde o mais importante é não comprometer os produtos da região.

Outro local associado à gastronomia no Ventozelo é a sua pequena e amorosa mercearia.

Na Mercearia de Ventozelo podemos encontrar praticamente tudo o que provamos na Cantina ou que vamos observando na quinta. Desde vinhos, frutas, legumes, azeite e muito mais.

Serviços
Passear pela Quinta é por si só uma das melhores atividades que se pode realizar. O maravilhoso Jardim dos Aromas conquistou-me por completo e rapidamente se tornou no meu local favorito. Pena não se traduzir em palavras o aroma que se fazia sentir nesse local.

Podem começar por aqui e ir fazendo um passeio pelos jardins, visitar a pequena capela, o lagar e a adega.

A Quinta dispõe de 7 trilhos para conhecermos a fundo todos os recantos deste refúgio duriense, inclusive foi criada uma app à qual os hóspedes podem aceder no seu telemóvel de forma a serem orientados durante os seus percursos.

A Quinta tem também um Centro Interpretativo – que nos permite ficar a compreender melhor o Douro.

Situa-se num edifício do sec. XVIII onde somos convidados a interpretar o território duriense, partindo da Quinta de Ventozelo. Obviamente, e estando numa quinta no Douro, as Provas de Vinho são imperativas. Após a visita ao Centro Interpretativo nada como terminar provando o sabor de toda a história que acabou de se percorrer.

Outro dos serviços que o Ventozelo oferece é a Piscina infinita com o Douro e os seus socalcos como horizonte.

A piscina e a sua beleza e localização são inegáveis. Aquando da nossa estadia estávamos em plena pandemia pelo que as pessoas que se hospedavam nesta fase em hotéis pouco saíam deles, até porque, poucas seriam as atividades a funcionar em pleno fora do hotel nessa altura. Assim, basicamente todos os hóspedes estavam na piscina, algo que a quinta não previu. O número de espreguiçadeiras era mínimo, sendo que depois estavam espalhadas pelo jardim cadeiras que para relaxar um pouco enquanto se observa o Douro, não sendo de todo o cenário ideal.

Nota também menos positiva para o facto da zona da piscina não ter lá as toalhas, pelo que os hóspedes eram obrigados a ir à receção buscá-las caso a receção se tivesse esquecido de as entregar no momento do check in! Que foi o que nos aconteceu!

Ora bem, vejamos, a receção não era assim tão perto da piscina, estava um calor infernal, por isso a situação era de fácil resolução, o funcionário do bar da piscina contactava alguém da receção para ir à piscina levar a toalha, simples!!! Mas não aconteceu! Mas, eu compreendi, estávamos há pouco tempo em processo de pandemia, e os hotéis tinham retomado o seu trabalho, sendo que estava tudo ainda um pouco confuso.

No entanto, uma certeza paira no ar – Esta piscina tem provavelmente uma das localizações mais idílicas do mundo!

Mais espreguiçadeiras e toalhas – que acredito que agora já tenha sido resolvido – e a experiência teria sido perfeita!

Atendimento
Infelizmente esta é das maiores falhas a nível nacional, e que nas zonas mais rurais e interiores se vive ainda mais intensamente. Há falta de recursos humanos e também falta de formação profissional. O que é uma pena pois no Ventozelo a simpatia e os sorrisos estão sempre presentes.

Nota alta para o staff do restaurante que teve todos os cuidados e toda a preocupação com a minha alimentação devido à gravidez!

De salientar que a simpatia e o cuidado do staff foi constante, e se isto fosse aliado a mais pessoas com formação diferenciada teríamos equipas perfeitas, não só no Ventozelo mas também ao longo do toda a hotelaria no nosso país.


Agora prometo voltar em breve, já com a Francisca, para lhe mostrar os encantos do Douro e a beleza da Quinta de Ventozelo.

Quartos a partir de 185€ 
Quinta de Ventozelo, Ervedosa do Douro, 5130-135 Portugal

Fotos: Flavors & Senses
Textos: Cíntia Oliveira
Ainda sem comentários.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.